VEREADORES - LEGISLATURA 2017-2020

  • SEBASTIÃO SOARES DE FREITAS - TIÃOZINHO
    SEBASTIÃO SOARES DE FREITAS - TIÃOZINHO
  • ELICLEITON MARTINS CASTILHO - CLEITON
    ELICLEITON MARTINS CASTILHO - CLEITON
  • WILSON ALVES SILVA JÚNIOR – JÚNIOR DA SAÚDE
    WILSON ALVES SILVA JÚNIOR – JÚNIOR DA SAÚDE
  • ANTÔNIO CARLOS MARCELINO DOS SANTOS
    ANTÔNIO CARLOS MARCELINO DOS SANTOS
  • ALEXANDRE ALBERTO ALVES DEMETERCO
    ALEXANDRE ALBERTO ALVES DEMETERCO
  • FERNANDO AUGUSTO MORENGHI RODRIGUES - TUCURA
    FERNANDO AUGUSTO MORENGHI RODRIGUES - TUCURA
  • ORFÉLIA ALVES GOMIDES MEIRA
    ORFÉLIA ALVES GOMIDES MEIRA
  • SUDÁRIO LUIZ LOPES FILHO - SUDARINHO
    SUDÁRIO LUIZ LOPES FILHO - SUDARINHO
  • ERNANI BARALDI
    ERNANI BARALDI
  • MARCOS GOMES PEREIRA - MARCOS PASSARINHO
    MARCOS GOMES PEREIRA - MARCOS PASSARINHO
  • EDIVALDO BATISTA FERREIRA
    EDIVALDO BATISTA FERREIRA

TV CÂMARA

Vídeos, Transmissão ao vivoVer TV

Smaller Default Larger

CÂMARA VAI DEBATER PROPOSTA DE ATIVIDADE DELEGADA EM RIFAINA

Compartilhar


O Capitão Cardoso, comandante operacional do 15º Batalhão de Polícia Militar da região de Franca, apresenta nesta segunda-feira (02) na Câmara de Vereadores de Rifaina, o projeto básico de Atividade Delegada, que o governo municipal 2017-2020 pretende implantar na cidade.

A apresentação ocorrerá às 19h, na Câmara Municipal, durante a sessão ordinária do Legislativo, quando o projeto será explicado aos vereadores que deverão votar proposta de convênio que será apresentada em Projeto de Lei do prefeito Hugo Lourenço.

A Atividade Delegada consiste na execução de serviços de competência municipal delegados ao Estado (Polícia Militar), mediante convênio, objetivando o emprego de policiais militares, voluntários, fardados, armados e munidos de equipamento de proteção individual, de acordo com escala especial extraordinária, e abrangendo, simultaneamente, o desenvolvimento de atividades próprias de preservação da ordem pública.

Entre as atividades delegadas à PM, a Prefeitura poderá usufruir, sem necessidade de gastos com contratação de fiscais e agentes, da fiscalização de terrenos baldios, perturbação ao sossego público, fiscalização de transporte coletivo e de carga, fiscalização de comércio, alvarás de bares, festas, etc) e fiscalização de comércio ambulante.

Como benefícios diretos e indiretos ao Município, podem ser destacados:  aumento de efetivo policial nas ruas, ausência despesas previdenciárias e economia na verba de custeio da atividade.

Posteriormente à tramitação do Projeto e sua eventual aprovação pela Câmara de Vereadores, o prefeito Hugo Lourenço deverá elaborar, conjuntamente com o comando regional da PM, o plano de trabalho a ser desenvolvido na Atividade Delegada, cujos policiais envolvidos, serão remunerados por gratificação da Prefeitura.